Premonição Onírica

Enquanto foi trocar a gravata que sujou com geléia, o seu café esfriou.
Faltavam poucos minutos para as nove, é verdade. Mas pensava ser impossível descobrir por si mesmo um bom dia sem ter consumido um reforçado café da manhã.
Fez uma nova bebida, desenhou estrados de margarina em sua torrada e, de repente, deu-lhe até vontade de comer um omelete com queijo que fosse bem convidativo a um suco de laranja como acompanhamento.
Os ponteiros avançavam e o fluxo de carros aumentava lá fora. Tudo bem, ele tinha o seu ritmo.
Fazia o seu próprio tempo e não dependia dos relógios de outrem para contar cada segundo da sua vida.
Agora, a vista comum, já estava atrasado. Ele confiava em si e isso era o que importava.
Mais uma olhada no espelho, e... pronto. Uma boa imagem para um homem bem sucedido.
Pegou as chaves de seu carro no aparador próximo a porta. Pôs a mão na maçaneta e quando puxou a porta, ouviu um rangido estranho como de um sino bem agudo e irritante. Ao deixar a porta entreaberta, sua visão foi ofuscada por uma luz bem clara e intensa que o fez pronunciar as primeiras palavras da manhã: _Cinco minutos.
Uma confusão se fez em sua mente e sentiu o corpo mole e um tanto sonolento.
_Só mais cinco minutos.

Quando a luz que parecia que iria o cegar atingiu o seu auge, ele enxergou um outro cenário. Tudo mais simples, sem a pompa do lugar de antes.
Tentou abrir totalmente os olhos e viu alguns porta-retratos e se reconheceu. Olhou ao redor e avistou um calendário. Três de dezembro de 2010. Olhou para o relógio e viu que já eram 8h da manhã e estava atrasado para a aula.

Após o ritual automático liderado pela pressa, pode refletir sobre o seu sonho.
Mal sabia ele que o seu futuro acabara de passar por seus olhos de esperança.

5 comentários:

LuanaGuimarães disse...

esses dias sonhei que estava na sala de aula da FACULDADE ... Fernanda Souza dando um show em uma das matéria de Psicologia ... foi lindo ...
ano que vem (yn)

Danny Baioco disse...

Olá, tudo bom?
Achei seu blog muito interessante.
Comecei um blog tbm, se puder e não for pedir muito, de uma passadinha no meu?

http://cabecafeminina.blogspot.com/

Muuito obrigada e parabéns pelo blog!!!!

Estéphanie Mognatto disse...

Muito bom! =]

Meysa disse...

Gostei desse texto por colocar na cena os detalhes. Você descreve muito bem a situação quando coloca maçaneta, chaves do carro e o lugar onde estavam, os minutos, o rangido da porta. Me pareceu um suspense, li com essa sensação e lembrei de um texto que gostei muito de ecrever, havia acabado de voltar de uma viagem e tode ele surgiu de repente na mente. Abaixo:

“Lembro de a luz ter entrado pela fresta da porta naquela manhã, levando-me a acordar depois de uma longa noite de sono e pesadelos, senti o corpo ainda cansado, levantei e uma linda mesa de café da manhã estava a minha espera, e o sol raiou com o primeiro dia do mês de Novembro, ainda por entre um céu nublado, mas que trazia consigo um ar de mudança, senti o mundo na palma da minha mão". (Meysa)

Abraço.

Cleiti Ferreira disse...

Nossa que sonho!
seus textos como sempre me convidam a ler!!!
Um dia chegarei à seus pés!
Bjs

Postar um comentário